Conhecendo a Vontade de Deus

A Bíblia ensina que a vontade de Deus é boa perfeita e agradável (Romanos 12:2). Vale a pena fazer a vontade de Deus. Entretanto, como conhecer a vontade de Deus? Alguns crentes crêem que Deus vai lhes falar por meio de sinais, visões, ou alguma forma de “revelação”. Não é isto, de forma alguma, que a Bíblia ensina. Ela é o perfeito registro da Palavra de Deus. É nela que encontramos os princípios que devemos aplicar às nossas vidas para conhecermos a vontade de Deus e praticá-la. Salmos 119:105 deixa isto bem claro: “Lâmpada para os meus pés é tua Palavra, e luz para o meu caminho”.

Entender e aplicar os ensinamentos bíblicos às nossas vidas envolve o uso do nosso discernimento, nossa capacidade de pensarmos e refletirmos. Essa capacidade foi-nos dada pelo próprio Deus, e ele mesmo deixa muito claro que não quer que sejamos seres sem discernimento, que precisam todo o tempo de alguém lhes dirigindo: “Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio para que não se cheguem a ti.” (Salmos 32:8-9). Este texto deixa bem claro que Deus nos instrui sobre sua vontade, sobre o caminho que devemos seguir, mas que nós precisamos fazer uso do nosso entendimento para compreender o que ele nos ensina. Crianças pequenas precisam que lhes digamos o tempo todo o que devem fazer. Mas, à medida que crescem vão aprendendo a tomar suas decisões conforme os princípios que os pais lhes ensinaram. Deus nos instrui em sua Palavra, e temos o seu Santo Espírito habitando em nós. Se orarmos e buscarmos esta instrução de Deus, saberemos as decisões corretas a tomar.

Colossenses 3:15 afirma: “E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos”. A palavra aqui traduzida como domine, no original tem o sentido de ser árbitro, julgar. Ou seja, é a paz de Deus que julga nossos corações .Isto significa que quando decidimos algo de acordo com a vontade de Deus, nossos corações ficam em paz. E nós fomos chamados para viver a paz de Deus em um corpo. Ou seja, decisões conforme a vontade de Deus implicam também em paz para a igreja.

Não sejamos crentes infantis, em busca de “revelações”, ou de pretensos “profetas” que nos digam o que fazer. Sejamos adultos no entendimento e façamos a vontade de Deus (Efésios 2:14-15, I Coríntios 14:20).

Pr. Dalton

admin